Seminário debate início da retomada na construção civil em 2019 – SINDUSCON-SF
UTF-8
Sistema FIRJAN
MENUMENU

NOTÍCIAS

Seminário debate início da retomada na construção civil em 2019



Indicadores já sinalizam a retomada econômica do país, refletindo na construção civil; no entanto, ainda não é possível prever o tamanho dessa recuperação. Essa é a análise dos palestrantes do evento Panoramas e Perspectivas 2019 – Construção Civil, promovido pela Firjan, em 19/02. Realizado na sede da federação, o evento contou com apoio da CBIC, Abramat, Abecip, Ademi-RJ, Secovi Rio e Sebrae.

Segundo Jonathas Goulart, gerente de Estudos Econômicos da Firjan, a taxa de juros em queda, cobrada pelas instituições financeiras, já mostra os sinais do crescimento interno. A perspectiva também é positiva com a continuidade da redução da taxa de desemprego. “A recuperação já chegou, mas a velocidade e intensidade estão diretamente ligadas às aprovações das reformas estruturais”, disse Goulart, destacando a reforma da Previdência como fundamental, acompanhada da contenção das despesas públicas e de privatizações, entre outras medidas.

Mauro Campos, presidente do Sinduscon Sul Fluminense, também vislumbra essa recuperação.“Nós temos um mercado gigantesco, mas precisamos adequar o tipo de imóvel de acordo com a renda da população e então caminharmos para um processo de desenvolvimento, considerando que existe demanda crescente, sendo o déficit habitacional na ordem de 7,8 milhões”, destacou Campos.

“Nós temos um mercado gigantesco, mas precisamos adequar o tipo de imóvel de acordo com a renda da população e então caminharmos para um processo de desenvolvimento, considerando que existe demanda crescente, sendo o déficit habitacional na ordem de 7,8 milhões”, destacou Campos.

Mercado imobiliário em 2018

Segundo Filipe Pontual, diretor executivo da Abecip, apesar da queda de 26% no lançamento de unidades imobiliárias no estado do Rio, em relação a 2017, enquanto o Brasil aumentou 20%, os financiamentos para aquisição e construção pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) subiram 15%, acompanhando o crescimento do país, de 33%. “O financiamento tem mostrado uma recuperação após três anos de queda”, ressaltou Pontual.

Rodrigo Navarro, presidente da Abramat, enfatiza que a renovação do setor, a recuperação da competitividade e o aumento da produtividade virão também através da adoção de iniciativas de inovação, destacando de que maneiras a indústria 4.0 se apresenta no segmento: pela construção industrializada, fintechs, construtechs, smart cities e, fundamentalmente, o BIM.

Fonte: Firjan

Compartilhe: